Meus visitantes

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Tempo e as Virtudes

Descortina-se um novo tempo
Um retorno às origens
A necessidade do regresso
Dos velhos costumes
Das brincadeiras de crianças
O tempo roubou as virtudes
do coração humano...

Uma busca acirrada pela perfeição
Atos heróicos em busca de justiça
Terapias para recuperar a auto-estima
Jovens abrindo mão dos próprios sonhos
Para resgatar vidas num gesto de caridade
Um novo tempo
Uma nova era: resgate de valores...

O mundo tem pressa
O mundo tem sede
A fé se reaquece nos corações
E faz brotar a esperança
Renasce o desejo de castidade
As virtudes estão brotando viçosas
No coração do homem
E ele as rega com paciência

O tempo não quer carregar a culpa
E vai reverter a situação
Há espaço para brincadeiras e trabalho
Para o amor e o lazer
Tempo para os filhos e as viagens
Tempo de conquistar, de carregar nos braços
Para meditar e falar...

Tudo está se revertendo
É visível aos olhos mais sensatos
O ódio cede ao amor o seu lugar
A soberba se aniquila ante a humildade
Parece um sonho, uma utopia...
Talvez seja
Mas quem não deseja
Ter as virtudes incendiando a humanidade?
Sobrepondo todos os conceitos errados
Fazendo reinar a paz, a justiça, o amor...
Bonança, caridade, fé, temperança...

Se é apenas sonho,
Sonhemos juntos!
Juarez do Brasil
Série homenagens.
Foto: Irmã Cida
Postar um comentário