Meus visitantes

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Álbum de Fotografias


Ontem eu estava arrumando algumas gavetas e me deparei com alguns álbuns de fotografias. Confesso que dei algumas risadas de mim mesmo. Já perceberam que a gente sempre acha que hoje estamos melhores (mais bonitos) que antes? Será uma ilusão de ótica ou uma verdade? É uma coisa danada, uma foto que hoje eu acho o máximo, daqui a dez anos talvez eu vou achar um horror. Normalmente é assim, há exceções, claro.
Tem uma foto que eu estou com um calçãozinho apertado e curto que nem a Carla Peres no auge de sua dança usava igual. Pode? Como pode uma mãe deixar um filho usar uma coisa daquelas! Ridículo, mas lá estava eu me achando o último grão de milho da espiga. (Essa foi bem rural mesmo hein)
E aí vem aquelas fotos de família. Somos nove irmãos, imaginem como é a foto! Fomos distribuídos em ordem de idade, ou seja: pai, mãe, filho mais velho... formou aquela escadinha linda. Engraçado ou não é uma recordação muito prazerosa de se ver. Hoje cada um está para um canto. Uns já foram chamados a morar no jardim de Deus e a vida segue a passos firmes.
Deparei com meu álbum de casamento. Esse é de tirar o chapéu. Ainda é recente. Estamos lindos, maquiados, bem vestidos. Um luxo. Mas as poses, se analisarmos friamente... É melhor nem comentar, mas já repararam que esse tipo de álbum é sempre igual? Vai me dizer que nunca viu uma foto de noiva sentada na grama com aquele vestido todo esparramado? E aquela dos noivos segurando a taça de champanhe com os braços entrelaçados? Tem também aquela com a noiva segurando a faca pra cortar o bolo e o noivo todo pomposo com a mão dele sobre a dela. Super original, não é? Querem mais? Aquela foto tradicional da noiva com as daminhas sentadas no chão olhando para o infinito. Todo mundo sabe que elas estão olhando para o nada! E pra fechar o álbum de casamento é aquela dos dois pombinhos entrando no carro todo enfeitado! Pelo amor de Deus! (No meu não tem isso hein!)
O bom mesmo é ver fotos de festas de aniversários antigas. Lembram quando enfeitavam as garrafas de refrigerantes? Aquelas pequenas, na época acho que não existia as de dois litros. Lembro do aniversário do meu sobrinho. O bolo era redondo com três andares. Era assim que falava. A mesa, com uma toalha deixando à mostra suas pernas finas, toda enfeitada com refrigerantes, balas e outras guloseimas. Não tinha painel nas paredes, nem balão. Foto em preto e branco ainda.
Recomendo vocês a abrirem seus álbuns, principalmente naqueles dias que estiverem precisando rir. Faz bem e nos dá uma alegria ver que o tempo passou e com ele nossa aparência melhorou. Na verdade as fotografias servem para nos fazer reviver momentos marcantes de nossa vida, estejamos bem ou não, sempre vai nos remeter a algo que nos marcou, por isso sempre gosto de registrar essas ocasiões especiais para daqui a alguns anos olhar e ver como tenho vivido bem.
Para finalizar vou deixar uma dica: quando for abrir seu álbum convide alguém para ver com você. Rir sozinho não tem graça.

Postar um comentário