Meus visitantes

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Amor ferido


Uma palavra
Uma ferida
Um olhar
Um adeus

A noite de amor
Tornou-se calvário.

Perguntas sem respostas
Medo do nada
Pavor da solidão e do abandono...

Piedade não!
Ou amas...
Ou desejas...
Piedade não!

Não olhes mais
Lágrimas deformaram a face
A beleza tu roubaste

Siga tua jornada
Talvez no final
Haja um reencontro...
Postar um comentário