Meus visitantes

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A mulher


                O jornal de sábado, 12 de setembro trazia a seguinte manchete: Atriz é espancada pelo marido com requintes de crueldade.
Tudo aconteceu em uma sexta-feira. Era 11 de setembro. A atriz Geovana Miller abandonou a carreira há quatro anos ao se casar com Luciano da Silva Gomes, um segurança de banco. Naquele dia ela preparou tudo para comemorar a data de casamento. Como há muito não fazia se produziu toda, unhas, cabelos, pele. Colocou um vestido vermelho com um bordado singelo em prata no amplo decote, que deixava seus belos seios salientes e insinuantes.
Pegou sua filha Yasmim, de dois aninhos e levou para o apartamento de sua melhor amiga, que ficava no segundo andar, no mesmo prédio.
Tendo esquecido a mamadeira ela retornou ao seu apartamento para pegá-la e quando entrou no elevador novamente, um fã a reconheceu e começou a fazer perguntas sobre o tempo em que atuou na televisão. Chegando ao segundo andar ela foi rapidinho entregar a mamadeira pra sua filha enquanto ele manteve pressionado o botão do elevador.
Já no térreo eles saíram rindo, ele se despediu e Geovana seguiu em direção ao porteiro. Antes de falar qualquer coisa, sentiu uma mão forte apertar seu braço e a arrastar para trás. Era Luciano.
Entraram no elevador. Ele lhe desferiu um soco no rosto e ela foi ao chão. Começou a chutá-la, e a cada agressão física dirigia-lhe palavras chulas, como vadia, vagabunda...
Arrastou-a para dentro do apartamento e levou-a até o banheiro. Mergulhou seu rosto no vaso sanitário e mandou que lavasse aquela cara de prostituta. Disse que não era idiota, sabia que estava sendo traído por ela.
Luciano não lhe dava tempo de responder. E por fim ela nem queria explicar. Entregou-se ao choro.
Rasgou o vestido em seu corpo, jogou-a debaixo do chuveiro e saiu. Ela se lavou, e com muita dor se enrolou numa toalha felpuda e foi para o quarto.
Ele a estava esperando e a ordenou para se deitar com ele.
Ela apenas balançou a cabeça em sentido negativo e lhe mostrou um absorvente. Ele virou para o canto e dormiu rapidamente. O cheiro de álcool saia pela suas narinas.
Geovana arrumou suas malas. E antes de deixar o apartamento, começou a escrever.
“Meu amor, quando me casei com você buscava um porto seguro, vejo que naufraguei, confesso que apostei tudo no nosso grande amor; por você abandonei carreira, sonhos, toda uma vida de sucesso construída com muita luta e suor. De você eu suportei as palavras ofensivas, a ignorância, suas bebedeiras, suas mentiras, a estupidez, a falta de jeito em lidar com o mundo em que eu vivia; seu ciúme; até traições suportei, mas agora eu sinto muito, você foi longe demais, eu sou mulher! Mulher!... Você sabe o que é isso?
 Quando quiser ver sua filha eu permitirei, pois ela não tem culpa do que aconteceu e te ama muito. Nunca trai você, hoje estava apenas preparando uma surpresa para comemorar nossos quatro anos de casamento. Admito que estou frustrada por não ter conseguido demonstrar todo o amor que sinto por você. Um abraço.
De sua ex mulher Geovana Miller.
PS.: Vejo-te no tribunal.”
Em entrevista, disse que pretende retomar sua carreira de atriz e aconselha a todas as mulheres a não se sucumbirem aos maus tratos do marido. Denunciem e não tenha medo! Há sempre uma saída!
Postar um comentário