Meus visitantes

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Paula


Paula não para
A vida de Paula é agitada
Trabalha o dia todo
E à noite vai estudar

Paula vai a escola de havaianas
E leva na sacola de plástico os cadernos
Não tem merendeira nem dinheiro pro lanche
O que ganha fica em casa pra alimentar os irmãos

Paula não tem vaidade
E mesmo em tenra idade parece uma senhora
Traços de uma vida marcada pela dor
A espera de uma nova aurora

Paula não conheceu o pai
E de mãe ficou órfã aos dez anos
Dos quatro irmãos passou a cuidar
E nada lhes deixa faltar

Paula não para
Nem feriados nem domingos
É uma luta sua vida
E ainda lhe sobra tempo
Pra brincar com seus irmãos
Dar beijinho em cada um
E cantar canções de ninar

Paula não para...

Postar um comentário