Meus visitantes

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O fel


Abri as janelas da alma
Podes partir!
Não deixe pegadas
Não acene com a mão
Leve tudo...
Até as lembranças de nós dois
De ti não quero mais nada
Nem o cheiro
Nem a saudade
Nem mesmo o filho que me destes
Leve contigo e não me devolvas

Lembrar-me de ti não quero
Mudarei de rua, de bairro
De cidade...
Leve do meu coração
A parte que habitavas
E nos teus pés a areia onde juntos pisamos
Não deixe nada que me faça lembrar de ti
És livre! Podes partir!
Postar um comentário