Meus visitantes

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

À beira do lago


Ainda guardo teu retrato e aquele caderno
Já faz tanto tempo, talvez nem lembre mais
Tem ainda teus rabiscos
E aquelas caricaturas que adorava fazer
Quanta alegria em cada página
Quantos segredos partilhados em cada linha

Tenho muita saudade daquele tempo
Nós dois sentados à beira do lago
Aquele velho rádio nas mãos
Um dia frio com Djavan
Ou será com Legião Urbana…
Brisa e sol, apertos de mãos, sorrisos
Gargalhadas, cumplicidade…

Ainda guardo suas palavras de despedida
Um até breve que não se cumpriu
Aquele beijo pela metade…

Minhas noites tem sido difíceis sem tua companhia
O tempo passou e ainda não me acostumei
Abro a porta todas as tarde pra te ver voltar
O que te aconteceu eu não sei
e nem até quando suportarei esta dúvida.

Postar um comentário