Meus visitantes

sábado, 17 de agosto de 2013

Toquem os sinos


Tenho medo da morte
Qual será minha sorte?
Em um dia frio talvez
Mas pode ser numa noite escura
ou mesmo sob o sol de verão
Não importa. Tenho medo.

Qual será a minha sorte?
Por que preocupar?
Prefiro continuar a dança
Não quero que a música acabe
Toquem os sinos e não as trombetas

Tenho medo.
Mas sei que um dia ela virá
De madrugada ou ao por do sol
Não há como driblar.

Postar um comentário