Meus visitantes

sábado, 1 de fevereiro de 2014

O caminho de casa

Eu não pensei que você fosse tão frágil
Parece uma criança de colo
Embalada pela mãe em dia de chuva
Mas mesmo assim eu estou disposto
Eu não tirei nada do lugar
Pegue o caminho de casa


Eu não quero magoar você
Prefere uma mentira pra sorrir
a uma verdade que lhe faz crescer
Amor, a vida não é um faz de conta
Eu preciso ser sincero pra sobreviver
Não quero aparências…
Ser transparente faz parte de mim


Acredite, eu não quis machucar você
Precisa aceitar o que é real
O mundo não é só o que está diante dos seus olhos
Nem tudo é perfeito e nós dois somos mortais
Não se engane com palavras bonitas
Eu não as tenho na maioria das vezes
Mas estou disposto a ser feliz com você


Deixa a criança crescer
Pegue o caminho de casa e vem para mim
Vamos viver nossa realidade
E não a fantasia que você criou para nós dois
Haverá lágrimas sim, haverá dor e desavenças
Somos meros mortais, não anjos.


Estou esperando você chegar
Aprenderemos juntos se quiser
Vamos construir nossos sonhos sem medo
E nos amar dia após dia até envelhecermos
E um cuidará do outro até o último instante
Amor, não deixe para amanhã, venha logo!

Postar um comentário