Meus visitantes

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Um breve instante


Um breve instante e a luz se apaga
Não dá tempo de dizer nenhuma palavra
O último olhar permeado de lágrimas e dor
Coração sangrando, rasgado como um lençol velho
O amor se revela no silêncio daquele quarto
Paredes claras, luzes amareladas
Vultos brancos pra lá e pra cá…


Sentimentos cortantes como a navalha
Desassossego da alma ao ver o amado partir
Perguntas sem respostas ecoaram dentro de si
Nada mais a fazer, nada mais a dizer
Todos os sonhos se foram naquele instante
Instante tão breve como o soprar do vento


Dilacerada, petrificada…
Uma dor inimaginável perpassa seu coração
Por um momento se vê perdida na multidão
e não encontra palavras que a console
Nem mesmo as mais sábias
Nem os melhores amigos podem compreender
Ninguém pode penetrar o seu âmago e experimentar da sua dor


Em um breve instante a alegria se torna em luto
O romance se rompe, a saudade se torna real
O mel se esvai pelos cantos dos lábios
e todo o sabor adocicado vai embora
Resta apenas uma sutil esperança
Esperança de um dia voltar a sorrir
e se possível ser feliz.

Postar um comentário