Meus visitantes

quarta-feira, 26 de março de 2014

Solidão e vagalumes




Vejo vagalumes na minha janela
Eles brilham em sua direção
Fazem-me absorto em meus versos
Versos que não chegam ao papel


Vejo você na escuridão
Trazendo na mão os nossos sonhos
Sinto seu perfume
Até as batidas do seu coração


Os vagalumes ao seu encontro vão
Uma coreografia no ar eles fazem
Debruçado na janela fico a contemplar
Aquele encontro que logo se desfaz


Uma brisa toca minha face
Suave como o toque de suas mãos
Não vejo você nem sinto seu perfume
E da janela não vejo mais os vagalumes


Deito em meio aos lençóis
Apenas eu, os travesseiros e a solidão
Desejando outro sonho com você
Pelo menos segurar sua mão.

Juarez do Brasil


Imagem: https://mscamp.wordpress.com
Postar um comentário