Meus visitantes

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Deserto sem oásis


Eu me sinto tão só
E desta vez não há borboletas
Vagalumes ou folhas secas
Nem mesmo as libélulas

Tão só...
Longe de mim mesmo
Dos amigos
Longe, muito longe…

Um deserto sem oásis
Sou eu
Um campo sem batalha
O velho coliseu…

Tão longe e tão só
Abortivo
Inabitado...
Mas vivo.


Juarez do Brasil
Imagem: www.ultradownloads.com.br
Postar um comentário